Cozinha Pequena no ‘Brastemp – Dinner In The Sky’


Este post é uma singela homenagem, e pq não um agradecimento, ao Leandro – que já se tornou figurinha carimbada em algumas receitas aqui no Mesa pra 1 – do Cozinha Pequena pela vitoriosa participação no Dinner In The Sky. Ressalto também a gloriosa parceria da Debora na formulação e desenvolvimento do site e dos pratos!

Foi uma noite maravilhosamente linda. É muito bom estar entre amigos, em um momento especial, com muita diversão, gargalhadas e coisas do gênero.

O menu da noite foi o seguinte:
– Terrine de queijo de cabra com pesto de pistache (pesto de pistache é praticamente um daqueles trava-linguas).

Se vocês me perguntarem o que é, gastronomicamente falando, uma terrine, admito minha ignorância em saber e preguiça em procurar (só o fato de saber que é ‘uma’ terrine e não ‘um’ terrine, já me poupa de passar vergonha nos lugares), mas adianto que, no caso dessa que comi é algo assim: imaginem uma cama. Isso, uma cama beeeeem gostosa. Ultré-macia. Dai você, chega em casa, depois do trabalho, estressado e tal, dá uma deitada nessa cama e ao fechar os olhos pensa: putz, essa cama é tão macia e gostosa que dá vontade de comer. Dai, qdo vc abre os olhos, está deitado numa terrine. Basicamente é isso!🙂

– Lombo de atum alto com crosta de chá verde e especiarias + Molho de siriguela + Trilogia de Purês (Purê de Batatas com wasabi e ciboulette; Purê de Abóbora com gruyere; Purê de beterraba com mix de pimentas torradas)

Assim, tipo… eu sou engenheiro. Na primeira vez que vi o prato, a primeira coisa que me veio na cabeça foi: quantas combinações possíveis são possíveis de serem feitas com este prato?

– atum
– atum + pure 1
– atum + pure 2
– atum + pure 3
– atum + pure 1 + purê 2
– atum + pure 1 + purê 3
– atum + pure 2 + purê 3
– atum + purê 1 + pure 2 + purê 3

E sei lá se tem mais combinações ou fatorial pra fazer, mas o esquema é por ai… um prato que pode ser muitos… e não tem muito o que falar… atum é bom, purê é gordinho e macio… mais macio que a cama que você estava deitado, por isso não é uma terrine, e por isso é bom… elogiar, mais, é chutar cachorro morto.

– Ravioli de brigadeiro com coulis de morango

Fato: se eu não sei o que é uma terrine, umagina um, ou uma, coulis. ‘Isso’, que não sei nem qual artigo devo usar é um liquidinho… e ponto. Coloquei a foto ‘desconstruída’ pelo simples motivo de não ter gravado nada da sobremesa e ter sido obrigado a colocar a foto oficial no vídeo, pro video ficar completo.
Essa sobremesa ficou (e eu não imagino qual outro termo utilizar para expressar o sabor) DO CARALHO!. Algo diferente de tudo que já comi na vida… e olha que já comi umas coisa feia, viu… já sabe né… final de balada, tu tá ultré-bebado, ela também… um olha pro outro… o outro olha pro um ai é festa!
É uma mistura de sabores, a sobremesa, fantástica.

Abaixo, um pequeno vídeo, à moda Mesa Pra 1, do que foi a experiência:

Outro ponto importante é ressaltar os demais participantes que… imaginem, se entraram para a ‘competição’, não são pouca coisa: Chris Campos, Ana Elisa, Cobra, Sam Shiraishi, Claudia Midori e Anita. Já as senhoritas Julia Reis e Faby também concorreram, mas essas eu posso afirmar que são especiais não apenas por terem concorrido, mas com conhecimento de causa, e pelas inúmeras mesas de buteco que já dividimos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: